Você conhece o LASER Íntimo?

laser-intimo-voce-conhece

O LASER íntimo é uma tecnologia inovadora e não invasiva que tem se destacado pelos benefícios que traz a saúde ginecológica da mulher. Ele é aplicado dentro e fora do canal vaginal e age estimulando as células produtoras de colágeno (fibroblastos) a regenerar o tecido local.

Existem duas tecnologias distintas para a mesma finalidade, o LASER Érbium e o LASER CO2, com diversos nomes comerciais. O primeiro é não ablativo e o segundo é ablativo;  ambos têm os benefícios comprovados em estudos científicos.

 

As principais indicações para a realização do LASER íntimo são para:

  1. Tratamento de atrofia/ressecamento vaginal na pós menopausa, pós-parto ou pós quimioterapia;
  2. Melhora da elasticidade vaginal após a menopausa ou radioterapia pélvica;
  3. Melhora de fibrose vaginal ou de cicatriz em vulva após cirurgia ginecológica ou episiotomia;
  4. Recuperação do tônus vaginal para as queixas de flacidez local;
  5. Incontinência urinária leve, principalmente nas pacientes após menopausa. (Nesse caso, ainda existe necessidade de mais estudos científicos).

Além disso, o LASER íntimo aplicado sobre a vulva, pode melhorar a aparência, a cor e o turgor da pele local, que geralmente sofre com envelhecimento e escurecimento precoces por ser área de pressão e atrito constantes.

O procedimento é realizado em consultório, com o uso de anestésico tópico, indolor ou pouco doloroso e tem duração de 20-60 minutos, a depender da tecnologia a ser utilizada.

Após o procedimento, pode haver retorno das atividades normalmente, pois os efeitos colaterais são mínimos e temporários (desconforto local e edema leve). Recomenda-se evitar banhos quentes, exercícios físicos intensos e relação sexual nos primeiros dias após o procedimento.

Os resultados, já podem ser observados em 30-45 dias após a primeira sessão.  O tratamento é geralmente realizado com 3 sessões, com intervalo de 30-60 dias entre elas. Porém, o número de sessões pode variar, a depender da resposta de cada organismo.

Antes de realizar o procedimento é importante uma avaliação ginecológica especializada para avaliar se o LASER íntimo é o melhor tratamento para o seu caso.

 

Por: Dra. Ana Flávia Cavalcante
Ginecologia
CRM/GO: 13536 | RQE: 8083
  • apharaceutica
Rolar para cima