Pernas em Alta: A procura pela Saúde das Pernas

angiologia-cuidado-pernas

“Aumento nos consultórios por queixas nas pernas pode ser devido a período de restrição de exercícios, sedentarismo, e mudanças na rotina, além da preocupação maior com a saúde e a aparência,” diz a cirurgiã vascular Dra. Paula Sabrina Milhomem.

Mudança na rotina

Esse período por que passamos de pandemia e isolamento social teve impacto especialmente sobre as pernas. A situação restringiu atividades físicas e toda a rotina de trabalho das pessoas, muitas passando a realizar o “home office” em que a posição predominante por vezes não era adequada, e exercícios físicos limitados em casa, ou nem isso.

Os sintomas surgem com os meses de restrição, e a dor nas pernas e o inchaço passam a incomodar homens e mulheres que nunca haviam sentido isso. Casos de trombose venosa e outras complicações mais sérias também com frequência nos consultórios.

Preocupação com a saúde

Acrescentado a isso, o fato da preocupação em estar com a saúde em dia, com controle de peso e evitar fazer parte de grupos de risco, fez com que a busca por cuidados com as pernas tenha aumentado.

Com a retomada gradual da rotina, é natural que as pessoas busquem ajuda para tratar e evitar problemas circulatórios, além de também terem preocupação com aparência das pernas. Pois foram meses dentro de casa em que muitos puderam ter esse foco maior para a saúde e beleza, e cuidados em geral com seu corpo.

Varizes: é possível tratar sem internação!

Os cuidados com as pernas envolvem a hidratação adequada da pele com uma infinidade de opções, e cuidados em geral para evitar machucados e lesões. Mas em se falando de varizes, um médico cirurgião vascular deve ser consultado para devida avaliação individualizada.

E uma boa notícia: é possível realizar o tratamento no ambiente do consultório, sem necessidade de internação, e sem precisar de repouso!  Uma das técnicas mais utilizadas é a combinação de laser com aplicação de varizes, também chamada de CLaCS (cryolaser + cryoesclertoterapia), que é indicada para veias não tão calibrosas e superficiais na pele, e também para as telangiectasias (os famosos vasinhos).

 

Por: Dra. Paula Sabrina Milhomem
Angiologia e Cirurgia Vascular
CRM/GO: 13692 | RQE: 8690
  • vene-angiologia
Rolar para cima